imagem-
05-02-2020 Cefospescas renasce com Instituto Politécnico de Pescas

A ministra das Pescas e do Mar, Maria Antonieta Baptista, declarou nesta terça- feira, que começa agora a real missão da Cefospecas, com a inauguração, pelo Presidente da República, João Lourenço, do Instituto Politécnico das Pescas, no município de Belas.

A ministra espera que o Cefopescas de Belas, que substitui o do município de Cacuaco, cujas instalações foram destruídas pelas chuvas em 2007, se torne em autoridade competente, com prestígio nacional e internacional, na garantia de ensino dos requisitos higio-sanitários da cadeia de produção e da comercialização dos produtos alimentares de origem aquático e a prestação de serviços de qualidade.

"Aqui se moldarão quadros com qualidade, no sentido de ajudarem a pirâmide da carreira académica", considerou a titular das Pescas.

O Instituto Politécnico de Pescas, equipado com tecnologia de ponta, arranca com o foco para atingir o objectivo número 14 do Desenvolvimento Sustentável, que é cumprir com a conservação e utilização de forma sustentável dos oceanos, mares e os recursos pesqueiros do país.

Com investimentos de 98 milhões de dólares, financiados pelo Reino da Espanha, a nova Cefospesca terá um impacto social "muito grande" na comunidade que se encontra inserida, tendo em conta as dificuldades inerentes ao expoente crescimento populacional e pela qualidade da oferta formativa.

Com a abertura deste instituto, a meta é o país atingir o crescimento e desenvolvimento sustentável, assim como conquistar na região da SADC um lugar de excelência nos rankings.

O imóvel está equipado com modernas edificações, equipamentos e instalações que permitirão o desenvolvimento das formações necessárias para a obtenção das habilitações regulares.

As habilitações estarão voltadas para o grau médio de mestre costeiro-pescador, técnico de máquinas e motores de navais, de aquicultura, pescado, de biologia e de recursos pesqueiro.

Para o nível básico serão formados marinheiro-pescador, contra mestre pescador, motorista-maquinista prático, assistente de electricidade naval, electromecânico de frio, auxiliar de processamento, manuseamento e conservação de pescado e de auxiliar de duração.

No presente ano lectivo, o Instituto Politécnico das Pescas arranca com mil e 836 alunos em três turnos.

Fonte: Angop