imagem-
06-10-2020 Presidente da República aborda cooperação com diplomata francês

A cooperação entre Angola e França, com realce para os sectores da agricultura e agro-indústria, dominou, nesta segunda-feira, em Luanda, a audiência que o Presidente da República, João Lourenço, concedeu ao embaixador francês, Sylvain Itté.

Em declarações à imprensa, o diplomata francês, que se despediu do Chefe de Estado angolano, após uma missão de quatro anos, disse ter abordado também a questão do adiamento da visita a Angola do Presidente Emmanuel Macron.

O Estadista francês tinha previsto efectuar uma visita de Estado a Angola em Maio do corrente ano, mas a mesma foi adiada sem data devido à pandemia da Covid-19.

“Esperamos que as condições sanitárias se regularizem para marcarmos outra data”, disse o embaixador.

As relações diplomáticas entre Angola e França foram estabelecidas em Fevereiro de 1976.

As bases da cooperação bilateral foram criadas em 1982, com a assinatura do Acordo Geral de Cooperação.

Os dois Estados partilham diversos interesses económicos. O comércio bilateral atingiu 1,4 mil milhões de euros, em 2013.

Em 2014, as importações de Angola alcançaram um valor estimado em 770 milhões de euros.

As importações são constituídas, basicamente, por equipamento para utilização na indústria petrolífera, produtos alimentares e bens de consumo diversos.

Angola exporta para França petróleo bruto. A empresa francesa Total tornou-se na primeira operadora petrolífera no território angolano, com uma produção diária na ordem dos 650 mil barris.

Os dois países também têm uma cooperação cultural e científica forte, especialmente no domínio do ensino superior.

Esta cooperação foi reforçada com a assinatura, a 29 de Abril de 2014, de acordo bilateral no domínio do Ensino Superior e da formação de quadros, válido por cinco anos.

Angola acolhe uma comunidade francesa estimada em três mil pessoas,  enquanto cerca de 15 mil angolanos residem em França.

 

Fonte:Angop