imagem-
23-02-2021 Analisada integração física da CEEAC

O projecto de integração física da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) foi analisado ontem, em Luanda, durante um encontro que o Chefe de Estado, João Lourenço, manteve, na Cidade Alta, com o presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Gilberto Veríssimo.

Em Angola, no âmbito de um périplo pelos países da região, para apresentar o plano de actuação da actual presidência da organização, encabeçada por Denis Sassou Nguesso, Gilberto Veríssimo adiantou à imprensa, no final da audiência, que a vinda ao país serviu para falar deste assunto com o estadista angolano. "Vocês sabem que nós temos dificuldades de comunicação”, frisou, referindo-se à inexistência de comunicação física a nível da região.

À frente da Comissão da CEEAC desde 31 de Agosto do ano passado, o diplomata angolano apresentou, como exemplo do problema, o tempo que levou para sair de Libreville, no Gabão, para Brazzaville, no Congo. "É uma viagem de cerca de uma hora, mas eu fiz em oito horas e meia”, realçou.

Disse que a viagem levou todo esse tempo porque teve de sair de Libreville para o Togo, onde ficou algumas horas, para depois passar por Kinshasa até chegar a Brazzaville. Gilberto Veríssimo disse tratar-se de um assunto que preocupa Denis Sassou Nguesso.
Uma das soluções para este problema, prosseguiu, passa pela concretização dos planos de desenvolvimento da zona, que incluem estradas e caminhos-de-ferro.

Considerou positivo o apoio que a CEEAC prestou ao país, em Dezembro de 2020, no combate à Covid-19. Os técnicos da CEEAC trabalharam com o Ministério da Saúde, dando formação e ajuda na análise em relação ao quadro da pandemia.

 

 

Fonte:JA