imagem-
31-01-2020 Anunciada construção de 796 novas escolas

A rede do ensino público nacional vai ganhar, nos próximos dois anos, 796 novas escolas, anunciou, nesta sexta-feira, na cidade do Cuito, província do Bié, a ministra do Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira.

Dados disponíveis indicam que a rede pública é constituída por 18 mil e 297 escolas (com 97 mil e 459 salas em funcionamento).

De acordo com a ministra, que falava no acto de abertura do ano lectivo 2020, trata-se de 95 escolas primárias, 48 do I ciclo e 25 do II ciclo do ensino secundário a serem erguidas no país, no âmbito do Programa de Investimento Público.

Já no âmbito do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) está prevista a construção de 628 escolas dos diversos níveis, como forma de se aumentar a oferta formativa para responder à crescente demanda pelos serviços de educação.

No entanto, a ministra afirmou que o Executivo está também preocupado em apetrechar as escolas existentes, muitas delas desprovidas, actualmente, de carteiras e outros equipamentos escolares.

Carolina Cerqueira destacou ainda a preocupação do Executivo para com a manutenção das instituições escolares, solicitando, para o efeito, a contribuição das comissões de pais e encarregados de educação para suportar algumas despesas referentes aos serviços de limpeza, produtos de higiene e asseio em geral.

“Precisamos de nos engajar todos, sem excepção, no projecto de melhoria da qualidade de ensino, que deve ser uma prioridade.

A escola, avançou a governante, deve ser encarada como símbolo de união, de progresso e de estabilização das famílias e das comunidades.

Para a ministra, a escola deve também exercer cada vez melhor o seu papel de promotor do processo de inclusão e de ascensão social das famílias e assumir o papel de esperança para um futuro melhor.

No quadro do reforço do civismo e do patriotismo, adiantou, a escola deve garantir que as crianças sejam educadas com padrões  morais e cívicos apropriados e com elevado sentimento patriótico.

Para o presente ano lectivo estão matriculados mais de 10 milhões de estudantes, dois milhões dos quais entram pela primeira vez no sistema de ensino e aprendizagem.

O sector tem necessidade de aproximadamente seis mil e 371 escolas. O Sistema Nacional de Ensino conta com 181.624 mil professores.

 

Fonte:Angop