imagem-
06-03-2020 Sector conta com seis laboratórios para qualidade da água

O ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, disse que a prioridade para o subsector das águas será a construção de seis laboratórios nas províncias do Lunda Norte, Malanje, Bié, Namibe, e Cabinda, para controlo da qualidade do produto.

Outra prioridade deverá ser a conclusão do reforço do abastecimento a partir de Kifangondo, para a optimização da capacidade da ETA Luanda Sudeste e a construção do novo sistema de captação e adução de água do Cassaque.

O ministério, segundo João Baptista Borges que falava na abertura do décimo conselho consultivo do sector, vai também, ao longo deste ano, dar continuidade ou conclusão da execução dos novos sistemas de água de Cabinda, Huambo e Malange (outra das prioridades).

 No âmbito municipal, o foco será a conclusão da construção dos sistemas de água da Jamba, Cahama, Bula Tumba, Rivungo, Lubalo, Chitato, Xá – Muteba, Cuilo, Balombo e Bocoio, Muxaluando, Landana, Muxima, Cangandala, Marimba Quela e Camucuio.

Não menos importante, o sector vai desenvolver todos os esforços visando garantir a execução de três projectos estruturantes no âmbito do programa de combate à seca no Sul do país.

Deste modo, a prioridade vai para três projectos do Executivo angolano, que visa a captação, armazenamento e distribuição de água no Cunene, uma das regiões mais afectadas pela seca.

Embora não tenha ainda registado ou alcançado cifras almejadas pelo sector, devido a restrições orçamentais e suspensão de linhas de crédito na execução dos projectos, disse estar animado pelo facto de haver uma tendência de evolução positiva nos indicadores dos volumes de abastecimento de água.

Aumento do número de ligações domiciliares, mesmo nas capitais de província onde só mais recentemente foram constituídas as empresas gestoras dos sistemas.

O Conselho, que decorre sob o lema “ Mais água, mais energia igual a desenvolvimento”, está a avaliar o desempenho de 2019 e perspectivar acções futuras.

A abertura contou com a presença do governador de Malanje, Norberto dos Santos.

Fonte: Angop