imagem-
06-03-2020 Ministra de Estado a favor da massificação da natação

A ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, encorajou nesta (quinta-feira), em Luanda, a realização de acções de massificação e desenvolvimento da natação para que se possa impor dentro e fora de África.

A responsável, que falava durante um encontro com a delegação angolana que em Fevereiro conquistou sete medalhas no Zonal IV em Gaberone (Botswana), afirmou que a modalidade pode expandir-se para outras províncias do país além de Luanda, apesar das limitações financeiras.

Para a ministra, a expansão e massificação da modalidade podem ser um dos caminhos para o desenvolvimento visando o pódio continental e mesmo mundial.

Carolina Cerqueira sugeriu a inserção das crianças de todo o país no exercício da natação para o crescimento da modalidade, respondendo ao princípio da inclusão e da maior representatividade.

Recordou a existência de políticas de Estado viradas para a massificação do desporto nacional, por via dos ministérios da Educação e da Juventude e Desportos, indicando que a natação será contemplada com piscinas nas novas zonas residenciais.

De acordo com a ministra, devido a situação financeira que o país atravessa, é preciso recorrer a patrocínios, apesar de o Estado continuar a apoiar quando necessário.

A ministra de Estado tranquilizou os desportistas dizendo que as preocupações apresentadas serão transmitidas ao Presidente da República, João Lourenço.

Manifestou-se satisfeita não apenas pela conquista de medalhas, mas também pelo troféu “fair-play” obtido por Angola, como a delegação mais organizada e disciplinada do evento, uma prova demonstrativa do carácter e sentido de Estado da delegação.

Já o presidente da Federação Angolana de Natação (FAN), Mário Fernandes, disse que além da capital do país ser o grande viveiro, Benguela e Huambo contam com núcleos cujos nadadores podem ser seleccionados para os próximos compromissos.

Afirmou que, nos últimos tempos, a modalidade vive da ajuda dos encarregados e pais dos atletas, sobretudo, por ocasião das competições internacionais.

Vinte e três nadadores integraram a comitiva angolana ao evento, tendo conquistado sete medalhas, das quais duas de ouro, três de prata e duas de bronze.

 

Fonte: Angop