imagem-
03-04-2020 BODIVA atinge valor recorde em Março

A Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) atingiu em Março último um novo recorde, ao negociar cento e trinta e dois mil milhões, 725 milhões e 928 mil e 504 kwanzas.

Com essa negociação, a BODIVA ultrapassa o ultimo record registado em Dezembro de 2017, no valor de 131 mil milhões, 262 milhões, 232 mil e 329 kwanzas.

De acordo com uma nota da instituição, o feito deve-se à participação activa dos Membros BODIVA, como o Banco  Angolano  de  Investimento  (BAI),  com  um  contributo  de  33,14%,  Banco  de Fomento de Angola (BFA), com 32,89% e Banco Standard Bank Angola (SBA), com  16,62%, representando 82,65% do montante total transaccionado.

Relativamente aos instrumentos financeiros, as Obrigações do Tesouro com indexação ao Dólar (OTTX), com uma maturidade residual até dois anos, foram os instrumentos mais negociados, representando no mês de Março 72,67% do montante total de transacções.

Para os membros da BODIVA, o  aumento do volume de negócio reflecte cada vez mais a consolidação da literacia financeira sobre as alternativas de poupança, bem como a confiança das empresas e famílias angolanas nos instrumentos financeiros disponíveis para a transacção.

As instituições financeiras mantêm-se como as principais negociadoras no mercado de capitais, com 143, 86 mil milhões de Kwanzas (AKz), mais que o dobro do volume do sector de petróleo e gás (AKz 62,60 mil milhões).

Segundo dados da Bolsa de Dívida e Valores de Angola, publicados no início do mês de Março deste ano, quanto à posição vendedora, o sector do Comércio a Grosso e a Retalho ocupa a liderança, com 93,52 mil milhões de Kwanzas, seguido do sector da prestação de serviço, com 46,85 mil milhões de Kwanzas.

Nas operações de venda, os agentes de intermediação representam 60,4 por cento do montante total (874,1 mil milhões), seguido dos clientes empresas, com 36,2 por cento (316,2 mil milhões), e dos clientes particulares, que correspondem 3,4 por cento (29,8 mil milhões).

Sobre as contas abertas, dados da BODIVA indicam que, durante o ano de 2019, foram abertas quatro mil e 607 contas de registo individualizado, que corresponde mais de 23 por cento relativamente a 2018.

 

Fonte: ANGOP