imagem-
24-06-2020 Executivo prevê poupar três mil milhões de Kwanzas

O Executivo angolano prevê uma poupança anual de três mil milhões de Kwanzas, na sequência da redução das estruturas administrativas em curso no país.

Em declarações à imprensa, o ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, afirmou, relativamente aos institutos, que foi feita uma avaliação a 144 dessas unidades.

A estratégia enquadra-se na Reforma do Estado, que já resultou na redução de número de ministérios de 28 para 21.

A avaliação foi abrangente ao trabalho que desenvolvem, estrutura, inserção e nível de sobreposição funcional, explicou o ministro de Estado, sublinhando que esta acção não incluiu todos os institutos existentes no país.

Segundo Adão de Almeida, que falava no final da primeira reunião ordinária da Comissão Interministerial para a Reforma do Estado, a avaliação permitiu propor a manutenção de alguns institutos, bem como a fusão, transformação e extinção de outros.

Quanto à diminuição dos gastos públicos sobrepostos, disse que isso implica não só a redução de várias estruturas administrativas, mas também dos cargos de direcção e chefia, resultantes da fusão e das extinções determinadas.

A sessão da Comissão Interministerial para a Reforma do Estado foi orientada pelo Presidente da República, João Lourenço.

Fonte:Angop