imagem-
28-07-2020 Covid-19: Ministro anuncia voo humanitário para Porto

O ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu, anunciou, nesta segunda-feira, a realização, esta semana, do segundo voo humanitário a partir da cidade portuguesa do Porto.

De acordo com o ministro, que falava em conferência de imprensa sobre as novas medidas introduzidas nos transportes públicos, está previsto uma vaga de mais 260 passageiros.

O ministro frisou que se está a trabalhar no sentido de se melhorarem alguns aspectos ligados ao desembarque dos passageiros em Luanda.

Conforme o ministro, o primeiro critério é para angolanos com bilhete válido emitido pela TAAG, tendo como  prioridade cidadãos que estavam em junta médicas, idosos e famílias com crianças.

Até ao final do ano, as autoridades têm previsto retirar de Portugal mais de dois mil cidadãos angolanos retidos devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19.

Dos dois mil e 100 registados pelos serviços consulares angolanos em Portugal, mil e 800 estão em Lisboa e 300 na cidade do Porto.

O primeiro voo humanitário para Portugal, operado pela TAAG,  ocorreu no dia 24 deste mês, trazendo de volta ao país 260 angolanos que estavam retidos neste país europeu desde o mês de Maço devido as restrições impostas pela pandemia da Covid-19.

A TAAG tem realizado voos de carácter humanitário de repatriamento de cidadãos angolanos provenientes de distintos pontos do globo, de acordo com um plano da Comissão Multissectorial de Prevenção e Combate à Covid-19.

Desde que foi decretado o Estado de Emergência, a 27 de Março último, a TAAG transportou três mil e 750 cidadãos angolanos que estavam retidos no estrangeiro, com uma periodicidade de realização de voos de 14 dias.

 

Fonte: Angop