imagem-
25-08-2020 Angola tem anti-retrovirais para acudir portadores de VIH/SIDA

O sector da Saúde em Angola foi reforçado com medicamentos anti-retrovirais para acudir os pacientes durante os próximos três meses, afirmou, nesta segunda-feira, a directora do Instituto Nacional de Luta Contra Sida, Lúcia Furtado.

Em declarações à imprensa, em Luanda, reagindo sobre uma alegada ruptura do stock destes medicamentos nos hospitais, a responsável informou que ainda este mês chegaram ao país 13 mil lotes de anti-retrovirais, para atender os portadores de VIH/SIDA.

Segundo a directora, os lotes de anti-retrovirais já começaram a ser distribuídos pelos hospitais de referência no tratamento do VIH/SIDA, onde os portadores desta doença os podem adquirir.

Admitiu que houve alguma carência de anti-retrovirais em quatro províncias do país, nomeadamente Luanda, Huíla, Benguela e Cuanza Sul, mas nega a ideia de ruptura de stock nos hospitais.

Esclareceu que a carência destes fármacos, principalmente nos hospitais das quatros províncias referenciadas, deveu-se a um atraso do fornecedor, que teve dificuldade de produção e envio para Angola devido a pandemia da Covid-19.

Ressaltou que o processo de compra destes medicamentos teve início em Setembro de 2019.

Os serviços de Saúde angolanos têm registados, pelo menos, 340 mil seropositivos.

 

Fonte:Angop