imagem-
05-11-2020 “Angola é um lugar seguro para investir”

O Presidente João Lourenço garantiu, ontem, que Angola de hoje é um lugar seguro para investir, oferece um ambiente de negócios estável e favorável, com uma população jovem, trabalhadora, de espírito empreendedor e ávida em abraçar os desafios de um mercado em crescimento.

Ao intervir no "Fórum sobre investimento em Angola”, realizado por videoconferência, organizado no âmbito da iniciativa anual britânica conhecida como "África Debate”,  o Chefe de Estado destacou que Angola é, igualmente, privilegiada pela localização geográfica, que confere ao país uma posição estratégica, como plataforma de acesso aos mercados da África Austral e Central.
"Angola só poderá voltar a crescer, do ponto de vista económico, se aumentarmos o investimento, para proporcionar aos angolanos, em particular à juventude, melhores rendimentos e, por essa via, aumentar o bem-estar das suas famílias”, sublinhou.

O Presidente da República considerou o fórum "uma oportunidade para apresentar uma Angola em renovação, uma economia emergente e que se quer tornar num destino preferencial para os investidores e, desta forma, ocupar um espaço de relevo no mercado global”.
O Governo angolano, explicou, tem tomado medidas com o propósito de melhorar o ambiente de negócios, reduzir a dependência do petróleo e atrair o investimento estrangeiro para os diversos recursos naturais e outros sectores económicos do país.

"Temos consciência da enorme importância do investimento estrangeiro em vários sectores da economia angolana, pelo que convidamos os senhores investidores a examinar o variado leque de oportunidades de negócios nos sectores da Agricultura e Pecuária, da Indústria, das Pescas, dos Transportes, da Construção, do Turismo e em outros ramos da economia nacional”, sublinhou.

O Chefe de Estado, João Lourenço lembrou que, desde 2017,  o país iniciou um processo de implementação de reformas para promover o investimento e aumentar a competitividade. "Iniciámos um processo de privatização de empresas e activos, com destaque para os sectores que oferecem grandes vantagens competitivas para o investidor privado. Por isso, uso a presente plataforma para convidar a comunidade de investidores a ser proactiva no aproveitamento desta janela de oportunidades”, apelou.

O Presidente convidou e recomendou aos investidores a explorar o pacote de incentivos que o país oferece para a promoção do investimento privado.
Ainda no quadro das reformas, o Titular do Poder Executivo falou da aprovação das leis que estabelecem princípios para o investimento privado e promovem a concorrência no mercado, a liberalização da taxa de câmbio e a tomada de medidas contra a corrupção e impunidade, com vista a criar um melhor ambiente de negócios.

Estas medidas, salientou, visam, essencialmente, a transformação da economia angolana, atraindo o investimento privado, para ajudar a reduzir as desigualdades sociais, criar empregos para a população e um rápido crescimento. "Angola conta convosco para a celeridade das reformas em curso no sector empresarial. Com os vossos investimentos esperamos dinamizar o nosso mercado, rumo a uma economia centrada no sector privado”, sublinhou.

O "África Debate” contou com o envolvimento activo do Instituto para a Mudança Global, liderado pelo antigo Primeiro-Ministro do Reino Unido Tony Blair. Angola foi escolhida como país em destaque da edição 2020, em reconhecimento pelas notáveis reformas que tem vindo a implementar no domínio do ambiente de negócios, combate à corrupção e diversificação da economia.

No quadro da mesma iniciativa, o Presidente João Lourenço participa, hoje, de um painel com o antigo PM britânico, Tony Blair, para falar sobre os esforços do Governo em matéria de desenvolvimento económico e social e as razões que devem levar o mundo de negócios a olhar para Angola como um destino de eleição para o investimento.

 

Fonte:Jornal de Angola