imagem-
14-01-2021 Cooperativas de ex-militares beneficiam de tractores e alfaias

Sete cooperativas agrícolas de ex-militares dos municípios de Amboim, Cela, Ebo e Mussende, na província do Cuanza-Sul, beneficiaram, nesta quarta-feira, de 14 tractores e respectivas alfaias.

Numa cerimónia realizada na comuna do Condé, município do Ebo, os meios foram entregues pela ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Alves.  Os meios fazem parte de 500 tractores a serem distribuídos a nível nacional, anunciados pelo Presidente da República, João Lourenço, durante o discurso sobre o Estado da Nação, a 15 de Outubro de 2020, na Assembleia Nacional.

O plano de entrega dos tractores é da responsabilidade de uma comissão multissectorial composta pelos ministérios da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, da Agricultura e Pescas e Instituto de Reinserção Social dos Ex-militares (IRSEM) e conta com assistência técnica do Fundo de Apoio de Desenvolvimento da Agricultura (FADA) e do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA).

O processo de entrega arrancou no município do Cubal, província de Benguela, seguindo-se do Huambo. As cooperativas agrícolas de ex-militares na Huíla serão as próximas beneficiárias.  Faustina Alves realçou que a entrega de tractores às cooperativas constitui um  reconhecimento do Governo aos ex-militares e promoção da sua reintegração económica, social e geração de renda.

 "A entrega desses tractores é um passo para garantir o sustento dos ex-militares e, ao mesmo tempo, fortalecer a agricultura familiar nas comunidades”, disse, adiantando que tem um alcance enorme pelo facto de a agricultura familiar representar 70 por cento da produção do país.

A ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher apelou aos governos provinciais a acelerarem o processo de legalização das cooperativas para que possam responder aos objectivos traçados pelo Executivo.  Os cerca de 120 ex-militares, que integram as respectivas cooperativas, vão, desta forma, aumentar a produção agrícola e gerar renda para as famílias.

Os responsáveis das cooperativas garantiram que com os tractores recebidos vão poder aumentar os espaços agrícolas e diversificar a produção.  Paixão Miranda,  o responsável de uma das cooperativas agrícolas, entende que os meios chegaram em boa hora.

"Estamos satisfeitos com a recepção desses tractores, que chegaram em boa hora, e vamos poder aumentar a produção e escoar os produtos para os mercados”, disse. O chefe dos serviços provinciais do IRSEM, Francisco José Domingos, referiu que, desde 2017, foram reintegrados em diferentes projectos 521 ex-militares, dos 1.830 registados.

 

Fonte:JA