imagem-
02-03-2021 Obras da Refinaria iniciam em breve

A primeira fase das obras de construção da Refinaria de Cabinda vai iniciar dentro de dias e terminar no final de 2022, anunciou, ontem, naquela cidade, o presidente do Conselho de Administração da GEMCORP, Atanas Bossandjiev, que esteve em Cabinda para proceder à abertura oficial do Centro de Informação do projecto de construção da Refinaria de Cabinda, garantiu que a sua empresa tudo vai fazer para cumprir com os prazos contratuais.
O responsável anunciou ainda que, a par do projecto de construção da Refinaria de Cabinda, a empresa GEMCORP, no âmbito das suas responsabilidades sociais, vai igualmente financiar a construção de escolas e outras infra-estruturas, para as populações que residem na periferia do projecto.  

O secretário de Estado dos Petróleos e Gás, José Paulino Barroso, o governador provincial de Cabinda, Marcos Alexandre Nhunga, membros do Governo, autoridades tradicionais e de Defesa e Segurança testemunharam a abertura oficial do Centro de Informação do projecto de construção.

"É do interesse do Executivo que a Refinaria de Cabinda inicie as operações no final do próximo ano, de modo a garantir emprego aos jovens da província e não só e por via disso proporcionar uma estabilidade social às famílias”, realçou  o secretário de Estado, José Paulino
Barroso, à margem da cerimónia.

Evolução dos projectos

Por sua vez, o governador provincial de Cabinda, Marcos Nhunga, considerou a instalação do Centro de In-formação do projecto de construção da Refinaria de Cabinda, nesta cidade, como uma soberana oportunidade para informar a população sobre a evolução das várias etapas atinentes ao projecto.

"A abertura do Centro de Informação é uma clara demonstração de que o projecto da Refinaria deixou de ser uma mera intenção e passa a ser uma realidade. Nas próximas semanas, começam as obras de construção da mesma e isso é muito bom” sublinhou Marcos Nhunga, para quem a aprovação do Regime Fiscal Aduaneiro e Administrativo da Refinaria de Cabinda, pela Assembleia Nacional, demonstra o engajamento do Executivo em melhorar as condições de vida e do emprego das populações da província.

A conclusão da primeira fase do projecto  vai permitir o processamento de 30 mil barris de petróleo bruto numa unidade de destilação e tratamento de querosene e a obtenção de Jet- A1.
A segunda fase  tem como objectivo  aumentar a capacidade de refinação para 60 mil barris e a instalação de uma planta de gás e uma unidade de HDS.
A terceira fase consistirá no melhoramento das especificações dos principais produtos e na conversão de HFO em produto primário como gasolina e gasóleo empresa que financia o projecto em cerca de 90 por cento.

 

Fonte:JA