imagem-
08-04-2021 Ministério da Economia e Planeamento trabalha com cooperativas

O Ministério da Economia e Planeamento (MEP) realiza hoje, quinta-feira, uma jornada de campo na província de Luanda, para fazer um ponto de situação dos apoios aos produtores nacionais e sobre a implementação do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI).

Um comunicado de imprensa divulgado nesta quarta-feira, refere que o MEP vai igualmente  fazer um ponto de situação sobre os apoios que estão disponíveis para os produtores nacionais e os operadores de comércios e a   distribuição em todos os municípios da capital.

De acordo o programa, durante três dias as equipas de trabalho vão visitar as unidades produtivas agro-industriais e operadores de distribuição e comércio.

“Tomar contacto com a sua realidade e prestar o apoio necessário para melhorar a sua produção é um dos objectivos”, destaca o documento.

Na capital angolana, o MEP vai também validar as opções Estratégicas de Longo Prazo 2050, junto do Governo Provincial e deverá fazer um diagnóstico geral do processo de implementação do Plano a Anual do Sistema Estatístico Nacional (PASEN).

Para a actividade de campo, de acordo com o documento, o MEP estará divido em três grupos de trabalho, sendo o primeiro Coordenado pelo ministro da Economia e Planeamento, Sérgio dos Santos, que vai trabalhar nos municípios do Cazenga, Cacuaco e Viana.

O segundo grupo será coordenado pelo secretário de Estado para a Economia, Mário Caetano João e vai trabalhar nos municípios de Belas, Talatona e Luanda.

O terceiro grupo será chefiado pelo Secretário de Estado para o Planeamento Milton Reis que cumprirá a sua missão nos municípios de Icolo e Bengo, Kissama e Kilamba Kiaxi.

Segundo a nota, na sexta-feira, 9,  a direcção do MEP vai manter um encontro de trabalho com os produtores da província de Luanda, em local a anunciar oportunamente.

Essa jornada acontece depois de as três equipas já terem efectuado  um trabalho similar nas províncias, do Zaire, Uíge, Malanje, Lundas Norte e Sul, Moxico, Cuanza Norte, Benguela, Bengo, Namibe e Cunene.

As próximas províncias serão as de Cabinda, Cuando Cubango, Huambo, Bié , Cuanza Sul e Huíla, finaliza a nota.  

 

Fonte:Angop