imagem-
26-04-2021 Ministro de Estado apela adesão à campanha de vacinação contra a COVID-19

O  ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Pedro Sebastião, apelou, neste domingo, em Luanda,  a todos os cidadãos a aderirem à campanha de vacinação contra a Covid-19, sob égide da Comissão  Multissectorial de Combate e Prevenção a esta pandemia.

 Ao intervir no culto de acção de graças em homenagem ao empenho de entidades no combate à  Covid-19, numa  iniciativa da Igreja Tocoista, o governante disse que “o Executivo fez um esforço gigantesco na aquisição de vacinas com o objectivo de vacinar o maior número de cidadãos contra este inimigo invisível”.

Na ocasião, sublinhou  que “a Igreja Tocoísta não é somente para homens e mulheres que dia-a-dia dedicam o seu tempo no combate à pandemia da Covid-19, mas a todos os cidadãos que de uma maneira ou outra têm dado o seu contributo no cumprimento das orientações dadas pelo Chefe de Estado, no sentido de conter a sua propagação”.

Na óptica de Pedro Sebastião este gesto demonstra que todos juntos é possível vencer esta guerra.

“ Os números falam por si. Aquilo que o nosso país mostra ao mundo é que unidos somos fortes e podemos vencer a pandemia. Mas apenas vencemos uma batalha e não a guerra que é o nosso principal objectivo”, sustentou.

No entanto, o igualmente coordenador da Comissão Multissectorial de Combate à Prevenção da Covid-19 criticou  o relaxamento da população em relação ao cumprimento das medidas de biossegurança, determinadas pelas autoridades sanitárias, levando ao aumento de casos positivos.

Os últimos dados divulgados pelas autoridades sanitárias referem que o país conta com 25.609 casos, com 579 óbitos, 23.092 recuperados e 1.938 activos. Dos activos, 8 estão em estado crítico, 12 graves, 78 moderados, 54 leves e 1.786 assintomáticos.

Nos centros de internamento, estão 152 pacientes, enquanto 121 cidadãos estão em quarentena institucional.  As autoridades mantêm 1.436 contactos sob vigilância epidemiológica.

Pedro Sebastião reconheceu que a Igreja Tocoista soube, nos momentos mais difíceis da história recente de Angola, estar ao lado do Executivo no combate da covid-19.

Entretanto a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, salientou que os números de casos positivos têm estado a subir e que a responsabilidade é de todos.

A ministra defendeu o uso correcto da mascara fora dos agregados familiares habituais,  a lavagem das mãos com água e sabão e o uso do álcool em gel. Pediu, de igual modo, para se evitar grandes ajuntamentos , assim como cumprir-se com o distanciamento social.

Sílvia Lutucuta pediu a contribuição da Igreja Tocoista na sensibilização dos cidadãos para a adesão em massa à campanha de vacinação contra a Covid-19 em curso no país.

Por sua vez, o ministro do Interior, Eugénio Laborinho, afirmou que , face aos sinais de relaxamento  da população em termos do cumprimento da medidas de biossegurança, o efectivo vai continuar a trabalhar pedagogicamente.

Conforme o ministro, a intenção é sensibilizar a população, mostrando que o uso da máscara facial, o distanciamento físico e evitar os ajuntamentos populacionais é a melhor forma de se prevenir e combater à pandemia da Covid-19.

Por seu turno, o bispo da Igreja Tocoista, Dom Afonso Nunes, afirmou que este acto se insere na acção social da  congregação que dirige.

Na  óptica do líder religioso, a sua congregação não podia ficar indiferente ao esforço levado a cabo pelos cidadãos que estiveram na linha da frente no combate a esta pandemia desde as primeiras  horas em que se registaram casos positivos no país.  

 

No culto, que contou também com a presença dos ministros do Interior e da Cultura, Turismo e Ambiente, respectivamente, Eugénio Laborinho e  Jomo Fortunato, foram homenageadas 32 personalidades das 50 convidadas.

 

Fonte:Angop